Precisamos falar sobre o ano de 2016

Tá desse jeite

Olá pessoas, tudo bem com vocês? E há quanto tempo, né? Perceberam meu sumiço ou não né?

Esse últimos seis meses eu sumi por motivos de desmotivação, cansaço, estresse, falta de tempo, desgraceiras mentais, mas, e principalmente, por conta do do meu TCC, que sugou cada gota de tempo e neurônios que eu tinha ou achava que tinha (chega um certo momento na sua vida que você não tem mais certeza de nada).

Outro motivo importante e que vale a pena falar é que esse ano eu perdi completamente a minha vontade de ler livros, o que é uma coisa muito louca para mim, porque isso nunca me aconteceu. NUNCA mesmo. E esse é meu pedido de desculpas para as pessoas que me pediram para ler seus livros e eu não concluí, sério, estava impossível de verdade! E isso teve haver com as desgraceiras mentais que citei acima, motivo que me fez criar coragem e finalmente começar a fazer terapia. 

O que nos leva ao post e a minha decisão de começar a escrevê-lo. Porque o que é melhor do que voltar ao blog começando a falar desse ano e o quanto ele não me considerou nem um pouco, né?

Mas, se for sincera, poderia começar a dizer que o problema não começou nesse ano, mas sim no final do ano passado, o que poderia ter me dado uma prévia de como seria esse ano, né? Mas não deu. Enfim, passei pela primeira sofrência do ano e gostaria de dizer que o superei completamente, er, só que não. Quando foi no meio do ano, conheci o que viria a ser a maior desgraça desse ano e, podem reparar que foi bem nessa época que parei de postar de vez no blog. 

Resultado de imagem para meme girls in the house

A Duny define direitinho o estado em que fiquei, porque o que aconteceu me desestruturou completamente e só agora que estou tentando elaborar tudo o que aconteceu. E para tentar voltar um pouco a normalidade, decidi voltar com o blog. Nova aparência e tudo mais.

Claro que além disso, temos todas as coisas ruins que aconteceram. Temer presidente (me desculpe se alguém que ler isso acha legal e tudo o mais, mas eu não concordo); Trump eleito; a tragédia do Chapecoense e várias outras que não consigo lembrar no momento, mas pelas quais também estou de luto.

Apesar disso tudo acho que dá para citar coisas boas também. Acredito que nesse ano tem havido mais visibilidade para as causas sociais, não sei se talvez seja porque eu esteja mais por dentro desses temas, mas senti que as lutas contra o estereótipo, o preconceito e a discriminação tem estado mais fortes e, pode não ter mudado nada ainda, mas estamos no caminho e não devemos nos desviar dele.

E mesmo para mim, apesar de tudo o que aconteceu. Senti que amadureci bastante com tudo o que aconteceu e mesmo tendo sofrido bastante até chegar nesse ponto, não acho que seria a pessoa que sou hoje se não tivesse passado por tudo o que passei. E sei que isso soa um pouco exagerado, mas é que foi um ano realmente complicado para mim. E olha que eu realmente cogitei a hipótese de bater a cabeça em algum lugar para poder esquecer tudo o que me aconteceu ou desejar ardentemente que a maquina de Brilho eterno de uma mente sem lembranças existisse (talvez eu ainda deseje), mas estou aqui. E estou viva. E viver machuca mesmo e ou você surta ou aprende a lidar com isso (as vezes com ajuda e pedir ajuda não é vergonhoso).
Acho que nada acontece por acaso, sabe? Que no fundo as coisas têm seu plano secreto, embora nós não entendamos.
Mas, enfim, a ideia era vir hoje e fazer um post super divertido falando sobre o ano e o quanto tudo parece um eterno episódio de Black Mirror, mas se tem uma coisa que esse seriado me ensinou é que é importante falar do que não está sendo dito verdadeiramente.

Quem quiser compartilhar as sofrências de 2016 também, vou estar lendo! E, sinceramente? Acho que escrever ajuda a aliviar um pouco também :), então vamos lá, compartilhem qualquer coisa. Não precisa ser uma coisa necessariamente ruim, só algo que lhe marcou muito esse ano :).



4 comentários:

  1. Foi um ano muito doido, né? imagine em 2017 jeejhjdh

    robertawalkerr.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Dani! Tudo bem? Foi um ano tenso, tomara que 2017 seja mais leve.

    Feliz Natal! Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Olá, Daniele.
    Se Deus quiser o próximo ano ser melhor. Eu perdi meu pai em abril e esse ano foi muito dificil também. Entendo você perder a vontade de ler, quando não estamos bem, nada fica bem. Mas vamos ter fé que o ano que vem tudo melhore.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, sou nova aqui no seu blog e gostei bastante.
    Esse ano parece que foi difícil para todo mundo,
    sabe aquele ano que poderia nao existir?? Essa é a minha sensação.
    Que agora 2017 seja muito mais divertido!!

    Beijinhos.
    https://literatusocuto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo