Resenha: Stephanie Perkins - Isla e o Final Feliz

Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito. Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.

Enquanto eu lia algumas resenha pra me sentir inspirada a escrever esse post percebi que algumas pessoas, e acredito, que seja a maioria não gostaram tanto da história de Isla quanto gostaram das histórias das outras garotas.



Isla, diferente das outras protagonistas que eram bastante confiantes e decididas, se mostra tímida e insegura. Antes de encontrá-lo na cafeteria Isla já carregava uma paixonite por Josh desde o primeiro ano que se intensifica em Nova York. Após isso, o romance deles acaba se desenvolvendo muito rápido, fazendo você pensar: por aí vem bucho! E realmente, os problemas não tardam. Eles fazem uma viagem inesperada e é a partir daí que as coisas começam a se complicar. A viagem é descoberta pela diretora e Josh é expulso do colégio e para compensar os pais precisa acompanhá-los em algumas viagens para fazer campanhas. Enquanto isso Isla fica presa na SOAP e suas inseguranças só aumentam ao ponto de que, em seu primeiro encontro depois de muito tempo, acontecer algo que põe em cheque o relacionamento dos dois.

O problema de Isla e o Final Feliz foi a série de obstáculos colocados no meio do final feliz de Isla e Josh, a maioria desses problemas colocados por Isla. São tantos que em um dado momento você pensa: como isso vai se resolver? E, confesso, que em um dado momento é bem cansativo e estressante. A vontade que eu tinha era de dar um tapa na cara da menina. Josh era um fofo, mas muito sem noção. Como ele dá um light novel cheio de quadrinhos da ex? Eu entendi que a intenção era romântica e corajosa, mas até eu ficaria com um pé atrás quando visse quadrinhos cheios de sua ex, Isla então, quase teve uma síncope. Apesar de ter achado exagero da Isla toda aquela briga ainda mais o constrangimento que ela fez o Josh passar, porque confiar a alguém algo que você criou não é fácil, mais difícil ainda quando essa pessoa faz toda uma cena na frente do motorista. Apesar disso, acredito,que tudo o que aconteceu foi necessário, pois serviu para os personagens amadurecerem, especialmente Isla. E, principalmente, construírem as bases do relacionamento.

Amei quando apareceram a Anna e Etienne e a Lola e o Cricket (meu casal preferido da série ♥). E aquilo que aconteceu no final? Me senti como o gato de Cheshire tamanho foi o meu sorriso!

Enfim, Lola e o Final Feliz difere bastante dos outros dois livros, mas adorei, porque diferentes dos outros dois a história focou bastante em Isla e Josh o que não aconteceu tanto nos outros. Sempre tinha alguma coisa no meio dos outros casais e isso me irritava muito. Stephanie Perkins também se mostra mais ousada nesse romance, com direito até a algumas cenas de sexo! O que achei surpreendente, pois, sinceramente, não esperava isso, já que nos outros livros também não teve.

Um desfecho maravilhoso para uma série maravilhosa!


Um comentário:

  1. Oii!
    Curti a resenha. Já li o primeiro livro e estou com
    Lola e o Garoto da Casa ao Lado pra ler, mas gostei tanto
    que já quer comprar logo esse.

    O blog tá lindo e já estou seguindo!

    Parabéns pelo seu cantinho :)

    Sala de Leitura

    ResponderExcluir

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo