Resenha: Eloisa James - Milagre de Amor



Tenho que falar a verdade: eu sempre tive vontade de ler esse livro, mas isso demorou muito pra acontecer porque eu esperava que, por algum milagre de Deus, alguma editora brasileira se desse ao trabalho de comprar os direitos do livro e vender ele aqui, mas isso não aconteceu. Então acabei me rendendo e tive que ler em português-pt.

Eu sei, eu sou muito chata, mas a verdade é que todo livro em português de Portugal me deixa agoniada, porque - pelo menos os que eu leio - a linguagem é um pouco diferente. Nunca vou me acostumar dizendo que rapariga é moça e nem que tomates é aquela parte anatômica peculiar do homem. Então sim, podem me chamar de fresca, tudo bem. Mas como falei, me rendi e, devo dizer, não me arrependo, mesmo sendo em português pt!!


Piers Yelverton, conde de Marchant, vive num castelo no País de Gales, onde, corre o boato, o seu mau humor arrasa todas as pessoas com quem se cruza. E também consta que uma lesão deixou o conde imune aos encantos de qualquer mulher. 
Só que Linnet não é qualquer mulher.
Ela é mais do que simplesmente formosa: o seu espírito e encanto forçaram um príncipe a ajoelhar-se. E calcula que um conde se apaixonará loucamente por ela… em apenas duas semanas.
No entanto, Linnet não tem ideia do perigo a que o seu coração é exposto por um homem que poderá nunca devolver-lhe o seu amor. 
Se ela decidir ser realmente muito perversa… que preço pagará por domar o coração selvagem desse homem?

Bem, a história já começa com o escândalo de Linnet por causa de alguns beijos, um príncipe e um vestido que lhe dá a aparência de grávida, só que ela não está grávida! Mas ninguém acredita, então ela está arruinada, o pai desesperado procura por uma solução e, eis que surge uma em forma de um conde muito rabugento. A proposta é o seguinte: ela deve engravidar, verdadeiramente, do príncipe para que possa dar um herdeiro ao Conde de Marchant, vulgo Piers, que dizem as más línguas (uma dessas a do pai) ser deformado e impotente por conta de um acidente que sofreu na infância.

Não há bebê nenhuma nessa barriga, Miss Thrynne. O fato de ter atado uma almofada à volta da cintura pode ser suficiente para confundir meu pai, mas não a mim.

E não, Linnet, como uma boa heroína de romance não entrega sua virgindade para alguém que não ama, mesmo sendo este um príncipe. Piers, é claro, sendo médico não deixou de notar sua tentativa de enganá-los. Mas a falsa gravidez não é o foco do romance e sim o humor sarcástico de Piers e o romance que surge entre ele e Linnet.

Contrariando minhas expectativas, achei que teria muito atrito entre Linnet e Piers, aqueles tipos de briguinhas de casalzinho que já é bem clichê, mas isso não acontece, muito pelo contrário, eles dois parecem se entender muito bem, por que Linnet, diferente do que pensam por causa de sua aparência, não é exatamente uma flor que se cheire. Ela está sempre revidando a altura dos comentários ou alfinetadas de Piers e eu, totalmente, amei isso nela.

- É o coxear que o faz andar assim? – perguntou. levantando a voz.
- O que acha? Pensa que ando a cambalear como um marinheiro bêbado por puro prazer?
- Não falo no cambalear – disse ela. – Falo no modo como anda a correr pelo corredor a fora como uma criada de cozinha com medo do cozinheiro.

O mais interessante nisso é que Piers foi baseado no Dr. House com perna cocha e tudo, então quem é fã de Dr House provavelmente vai amar este livro, que conta a história de um Dr House apaixonado.

Na verdade até pouco tempo atrás eu não era muito fã de ler livros de época, mas depois de ler a série Hathaway de Lisa Kleypas, comecei a procurar livros do mesmo gênero. Primeiro, li todos os livros de época da Lisa, porque ela era minha única referência em livros desse tipo, e devo dizer, são todos perfeitos, essa mulher se garante. Depois comecei a procurar outros autores e foi assim que encontrei Eloisa James, este é o primeiro livro dela que li, mas pretendo procurar outros e espero, ansiosamente, que todos sejam tão bons como esse foi.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo